A linguagem visual é essencial para o desenvolvimento de um filme, com ela podemos saber a personalidade de um personagem, podemos saber até mesmo o destino do personagem. Até aquelas pessoas que não tem conhecimento algum sobre linguagem, acabam de certa maneira sentido o que se passa na tela.

Um dos grandes nomes da atualidade é Oliver Stone e usarei seu último trabalho para exemplificar como a linguagem cinematográfica é fundamental para a construção de um filme.

O último trabalho de Stone é Selvagens, filme que conta a história de Ben (Aaron Johnson) e Chon (Taylor Kitsch) que são grandes amigos que dividem a mesma namorada, Ophelia (Blake Lively), e cuidam de um negócio próprio de plantio e distribuição de maconha, negócio que acabando sendo alvo do cartel mexicano.

Inicialmente somos apresentados ao personagem de Chon (Taylor Kitsch) um ex-militar, sua personalidade é de um homem durão, vemos isso através das cicatrizes em seu corpo e o seu figurino, semelhante de um surfista, um homem durão e sem medos.

Selvagens01.fw

Selvagens02.fw

Já quando Ben (Aaron Johnson) surge, vemos seu estilo diferente, quase que um hippie, um figurino mais colorido, cabelos longos, ele não teria a coragem de matar uma pessoa como é trabalhado no filme, mas é sempre seguro de suas ações. Aaron interpreta um personagem sempre com as mãos no bolsos transmitindo mais confiança, um personagem mais racional, praticamento o oposto de seu sócio.

Selvagens03.fw

Selvagens04.fw

Selvagens11.fw

Stone usa plano bem interessante no inicio do filme, colocando Chon e Ben lado a lado e na frente “O” (Blake Lively) e ao fundo o mar, a praia, Stone, praticamente entrega os principais objetivos dos dois, que é ficar com a “O” e certamente curtir o mar.

Selvagens05.fw

Já quando conhecemos o personagem “Lado” (Benicio del Toro), Stone usa vários planos para mostra o perigo e a insanidade que o personagem apresenta.

Lado fica no canto direito da tela e ocupa todo o espaço, deixando Chad (Shea Whigham) inferior e invulnerável.

Selvagens06.fw

Logo mais Stone, usa o plano holandês usado para transmitir a sensação de insanidade, Lado ainda está de forma superior na tela.

Selvagens07.fw

O plano holandês é usado em todos os takes desta cena, aqui com o uso do contra-plongée, deixando Lado de forma dominante a cena toda.

Selvagens08.fw

Selvagens09.fw

Selvagens10.fw

Já a personagem de Elena Sánchez (Salma Hayek), usa um figurino carregado, roupas escuras com tons roxos e pretos, uma mulher que apesar de ter muito poder esta de luto, pois perdeu um filho, não pode viver com seus  filhos que estão vivos, uma mãe de luto.

A figuração de sua casa conta com paredes vermelhas e detalhes em dourado, riqueza conquistada com muito sangue derramado.

O uso da peruca que apesar de ser uma vilã, ela tem seus sentimentos, sua personalidade é diferente, no qual ela tem que esconder suas fraquezas.

Selvagens13.fw

Selvagens14.fw

Selvagens15.fw

Selvagens16.fw

Aqui Stone deixa Chon e Ben no centro da tela de forma inferior e praticamente encurralados, pois nesta cena eles recebem uma proposta do cartel e mesmo com a recusa por parte deles, eles não terão muitas alternativas, por isso estão cercados.

Selvagens12.fw

Outros dois planos interessantes são a respeito de Ben (Aaron Johnson), aqui ele está com um figurino diferente, usa uma blusa escura, contrasta muito com o figurino do cartel, o personagem passa uma ideia de maior poder, já que são acusados de atacar o cartel.

Selvagens17.fw

Outro ponto é quando Ben é obrigado a matar um homem, Stone usa novamente o plano holandês, e o vermelho fica presente no rosto do personagem, ou seja no ramo de trabalho dele uma hora ele teria que sujar as mãos de sangue.

Selvagens18.fw

Assim é perceptível o quanto a linguagem visual é fundamental para a construção da narrativa, e como ela pode ser muito bem aproveitada por um bom diretor como Stone, Selvagens está repleto desses artifícios, basta assistir o filme e tirar suas próprias percepções sobre ele.

Leave a comment